Quando o Amor Faz Mal – Relacionamentos do Tipo Preciso Te Curar

Psic. Odegine Graça

Existem certas pessoas que aprenderam que amar é sofrer. Relacionamentos para elas se dão a base de muita adrenalina e crise. Urgência é a palavra de base.

Esse tipo de pessoa vai procurar relações com outras pessoas difíceis e dependentes. Ele é o sustentaDOR, no sentido literal da palavra. Tenta curar-se através da cura do outro.
Pessoas com essa disposição emocional vão procurar pessoas difíceis, dependentes e principalmente comprometidas. Essas pessoas tem muita dificuldade de se entregar em uma relação aberta e de crescimento mútuo, por isso vão à procura de relações problemáticas onde possam permanecer em sua dor e solidão. Na verdade essas pessoas se negam a relação, elas procuram uma “não relação”.
Essas pessoas se caracterizam por uma forte teimosia em se manterem ali, naquele sofrimento e por mais que tudo testemunhe contra a relação, elas permanecem ali, sofrendo, prostradas, destrutivas, indo com toda a força contra a realidade e se prestam a expectativas mágicas de que a pessoa vai mudar por um toque de cristo, fadas ou budas, sem que a própria pessoa queira mudar. Essas pessoas são adictas de paixões negativas e vivem desse vício.
Uma característica desse tipo de pessoas é o super controle. As coisas tem que ser do seu jeito e se consideram acima de qualquer realidade ou vontade do outro. Ela decide que a única realidade é a sua própria vontade e sua opinião. Por mais que o outro diga que não vai mudar, recuse-se ao diálogo, a pessoa fecha-se em seu mundo e recusa-se a enxergar o ponto nevrálgico da relação e de si mesmo.
Quando essas pessoas conseguem ver que somente ao curar-se é que terão uma chance, muitas vezes já é muito tarde, já estão tão enfraquecidas que já adoeceram gravemente,  fisicamente falando.
Esse tipo de emoção confundida com amor mata.
É importante lembrar que o amor é bom, faz crescer e acima de tudo liberta. Quanto mais patológica é uma relação mais amarrada ela é, ou seja, mais difícil de viver livre e independente do outro se torna. Amor de verdade é a capacidade de compartilhar de saber que eu vivo muito bem sem aquela pessoa, mas eu escolho viver minha vida com aquela pessoa.
Lembre-se: amor é liberdade, doença é aprisionamento e necessidade.

Comments are closed.

“Cá Entre Nós” no seu E-Mail

Contato

R. Eugênio Ferdinando Lauer, 151
Jardim Schaffer, Curitiba - PR
CEP 80820-240
Telefone: (41) 3121-1769
Whatsapp: (41) 9582-4234
odegine@gmail.com




Cá entre nós no Facebook